Afinal, o que você quer é mesmo um relacionamento?

silhouette of man and woman kissing during sunset
Photo by Ibraim Leonardo on Pexels.com

No post de hoje, o assunto é relacionamento. De antemão, é sabido que quase todo mundo quer encontrar alguém. Isto é, queremos beijar na boca e ser feliz.

No entanto, o que vivencio é que relacionamentos de qualidade exigem preparo. Na realidade é preciso muito mais do que uma simples vontade. Uma vez que pode ser considerado um projeto e como tal – para fugir de um relacionamento tóxico e desenvolver envolvimento prazeroso – você tem que se dedicar.

Afinal, relacionamento saudável e sustentável é construído. Uma vez que só se mantêm com base sólida de respeito e alicerces mais sólidos ainda, como por exemplo desejo e companheirismo.

Em outras palavras, existe fórmula mágica para relacionamentos?

A cada dia podemos fortalecer esse empreendimento com tijolinhos de entrega e dedicação. Por outro lado, com nossas imaturidades e sombras – e aqui vou incluir expectativas e ciúmes – temos também a capacidade demolir qualquer obra prima, com velocidade digna de implosões cinematográficas.

Outro aspecto fundamental no relacionar-se é autorresponsabilidade. Sem dúvidas deve-se encarar a vida de forma mais leve e menos egoísta. Se por acaso, você está num relacionamento que não lhe agrada ou não consegue estabelecer conexões, responde sinceramente:

  • Qual é a disponibilidade que você tem dedicado ao seu amadurecimento emocional?

Pois é bom saber que desse amadurecimento depende boa parte da felicidade que tanto busca na vida amorosa… Ao passo que tendo maturidade é possível reformar hábitos que não contribuem no ato de amar e ser amado. Desse modo, estar emocionalmente disponível significa direcionar tempo. Em suma exige atenção e interesse genuínos para desenvolvimento da relação e de quem está nessa empreitada contigo. Já que é preciso estar disponível e consciente.

E finalmente, mais uma dica. Seja transparente e saiba o que quer. Em qualquer área na qual você aplicar dedicação e comprometimento a jornada será bem sucedida. Sinceramente espero que aceite o meu convite. Se você busca fortalecer a conexão no seu relacionamento, pode participar de um Treinamento para casais Privativo ou Extensivo

Mãos à obra!!!

autoajudadodia
relationshipgoals
tribodotantra
amarseaprendeamando
autoconhecimentotransforma
existeamoremsp
belavistasp
paraiso

É SOBRE CONFIANÇA. EM MIM E NA EXISTÊNCIA.

Saiba mais sobre Shibari

Questões relativas ao corpo, sempre foram muito intrigantes e desafiadoras para mim.  O resumo é que Já tive e tenho muito prazer através dele. Mas nem sempre foi assim…

Talvez pareça uma inverdade. Mas, já evitei me tocar ou tocar outras pessoas. E também já tive muito desconforto em observar meu corpo no espelho. 

Me lembro com autocompaixão, que já vivi um pavor em realizar atividades que envolvessem posições que não fossem esteticamente “atraentes”.  A “Fabi de antes”, só de imaginar em ter alguém a levantando, pegando o colo ou em qualquer possibilidade de ser suspensa, de sair do solo, mesmo que por alguns segundos já se desequilibrava.

Essas possibilidades disparavam em mim uma série de condicionamentos.  Como por exemplo, que nada nem ninguém me sustentaria. Ou então,  que não estar em alguma posição milimetricamente planejada revelaria detalhes repulsivos da minha pessoa. 

Amor estranho amor

Felizmente – hoje – acredito que estou num caso de amor profundo comigo. Com meus pontos esquisitinhos e com as possibilidades de ser quem eu sou.  

Depois que me permiti passar por sessões de Shibari. Me permiti experimentar novas experiências sensoriais.  Me permiti questionar muito do que eu achava coerente, aceitável e possível.

Após a decisão de me entregar ao Tantra, nas meditações ativas eu me sinto uma pluma.  E mais recentemente,  estar entre as cordas e o tatami, também expandiu minha consciência corporal.  Não foi nada a jato.  Nada instantâneo. E nem perpétuo. Eu cultivo essa percepção a cada movimento, a cada meditação e a cada momento como esse,  em que decido escrever e refletir sobre o corpo e o que ele significa para mim. 

MUITO LEVE, LEVE POUSA

Do mesmo modo que movimentar o corpo nas meditações tântricas me mostrou um corpo fluído e maleável, ser suspensa, me mostrou que com a intenção e a tração adequada eu posso “voar”. Literalmente. 

Talvez eu Ainda não consiga traduzir com exatidão o sentimento ao sair do chão. Só sei que em questões de segundos, não estava mais em contato com o solo. Experimentei permanecer numa espécie de ‘não gravidade. Esses minutos em que me senti sem peso físico, também me convenceram da potência que é se sentir sem peso energético, emocional ou qualquer outra noção de sobrecarga ou resistência. 

Com isso veio o que eu optei por colocar na caixinha da Confiança. Em mim, na existência. Na abundância do que me cerca. Das minhas relações. 

Confiança de que sou mais do que o esquema de músculos, pele, sangue e osso. No entanto, é esse mesmo esquema que me permite apreciar sensorialidades, sensações e descobertas. 

E tudo isso se mostrou, revelador. Da mesma forma, provocativo e sobretudo terapêutico. É assim que tenho investigado o meu relacionar-se com o corpo.

E é assim que eu tenho degustado cada novo jogo de Shibari. 

Acolhimento x Julgamento

No Amor existe acolhimento…

O primeiro conceito de ACOLHER- vem do latim – significa inicialmente dar abrigo, é um processo fundamental na prática Terapêutica. Tal ato é também dar crédito, prestar atenção, receber de maneira receptiva e afetuosa.

Quem se dispõe a cuidar do outro, precisa ter ciência de que geralmente quando alguém chega a nós é porque existe algo que há incomoda, machuca, mesmo que num primeiro momento, não exista conhecimento total disso.

O acolhimento desencadeia transformações no processo de quem recebe e de quem aplica qualquer prática integrativa.

Porém como podemos fazer isso sem chegarmos com preconceitos, classificações antecipados e dualidade?

O não julgamento é um exercício. Não estou dizendo que é fácil. Mas, é totalmente possível. E seguindo preceitos de sabedorias orientais acredito que a gente olha para o outro do mesmo jeito que o faz para si.

Se a gente olhar “para dentro” buscando alguma coisa melhor, apreciando o contato consigo mesmo, quando a gente olha pro outro, nós temos mais facilidade de não julgar e ter uma perspectiva apreciativa, de como aproveitar e conduzir aquela energia e se mover de um modo melhor.

E isso deve extrapolar os atendimentos. Cabe em qualquer relacionamento. Quanto mais consciente nos tornamos mais compaixão teremos. A mente conduzida pela consciência, é uma mente controlada pelo amor.

No AMOR existe compreensão, aceitação, acolhimento – nunca o julgamento.

Quanto mais você observar, quanto mais conseguir ir além dos julgamentos, mais informação terá, e, consequentemente, mais expandida sua consciência se tornará.

De acordo com muitas tradições ancestrais, o que nós fazemos, falamos e pensamos mexe na trama da existência. E isso significa que aquilo que fazemos de forma repetitiva vai causar tendências em nossa vida – portanto, observe e melhore a cada instante. Seja LUZ.

E me conta o que vc tem observado em si e nos outros?

Voando Alto com os pés no chão

“Você pode passar a vida andando com as suas pernas, sem estar dentro delas. Estar com os pés no chão pode ser um ato mecânico, mas estar ancorado, enraizado dentro de si, é algo bem diferente e transformador, quando experienciado.”
Alexander Lowen.

Uma das posições mais conhecidas na Bioenergética é o “Grounding”.

É um conceito chave da Técnica Corporal fundada pelo psicanalista freudiano, aluno de Reich -Alexander Lowen-

Pode ser definido como “enraizamento”. É o contato que  temos com o chão, com a terra, com o corpo, com a realidade.

Durante o Grounding sentimos com o fluxo de excitação das pernas para os pés e chão. Sem estar em grounding, você experimenta uma sensação de fragmentar-se, uma eminente histeria, pode ter ansiedade ou entrar em depressão. 

Se você estiver bem “grounded”, seu corpo estará naturalmente equilibrado, ereto, firme e a energia fluirá livremente.

Estar “grounded” significa que a pessoa sabe onde está e sabe quem é. Sabe qual é o seu espaço e identidade. Reconhece qual é o seu lugar e que é alguém.

Com um bom grounding, não sentimos necessidade de controlar nada.

Somos capazes de confiar nas nossas sensações e emoções.

Confiar no que está desconhecido, sabendo que podemos experienciar as sensações novas sem medo de perder o controle, sem medo de morrer e capazes de nos entregar para o novo.

Aproveite o domingo para colocar os pés no chão.

📷 @fabriciomoraiss

#terapiacorporal #bioenergética #ocorposabe #sabedoriadocorpo #corpolivre #bodypositive #lowen

Para quem é o desafio de se expor?

Ensaio sobre a exposição e a privacidade.

Há alguns dias tive uma reunião com uma profissional de design que está atuando em um dos projetos que faço parte.

Com a finalidade de desenvolver uma identidade visual autêntica, pediu o perfil de todos os integrantes do projeto.

E lá pelas tantas deu uma paulada no grupo. Para mim, foi daquelas que está latejando até agora.

Durante o encontro, ela proferiu a seguinte frase: “tive dificuldade em conhecer vocês pelas redes sociais. Vocês só postam textos de outras pessoas. Não dá para saber se é aquilo que realmente sentem e pensam.”

O que ela falou mexeu coisas aqui dentro. Eu adoro postar fotos minhas com legendas de textos, poemas e músicas de pessoas que admiro. Porém, fiquei muito atenta ao que ela disse.

Depois disso, minha cabeça fervilhou. Por que eu não me mostro mais? Já que posto fotos em situações de auto e alta exposição? Por que não me expresso mais? O que está por trás das frases perfeitas e controversas de Osho, Florbela Espanca, Nietzsche, Pablo Neruda e Rupi Kaur que amo tanto?

Além disto, o que existe dentro de mim que eu disfarço e atribuo a outras pessoas?

Estou com essas questões no prato. Hoje, estudar e praticar Shibari me ajuda nisso. Posso e passo a Investigar os limites da minha privacidade e do que quero expor. Dos limites das minhas luzes e das minhas sombras. E principalmente quais os limites eu posso ultrapassar.

Você tem passado dos limites? Eu sim. E está fazendo uma transformação na minha existência.

📷 @arteshibaribrasil

quemtemlimiteémunicipio #limite #libido #ultrapassandolimites #shibari #shibaritantrico #tantrashibari #semlimites #nolimite #osho #florbelaespanca #nietzsche #neruda #rupikaur

O que o nosso trabalho envolve?

Terapia Tântrica atua nas questões relacionadas ao corpo, sexualidade e relacionamento

Somos terapeutas corporais com abordagem Tântrica

Além de cursos, workshops e vivências individuais, para casal e grupos- atuamos com atendimentos individuais.

Técnicas Integradas de Respiração
Renascimento
Meditação Guiada
Massagem
Relacionamento e sexualidade

Aplicamos e aliamos as técnicas conforme a busca de cada um e uma.

Quando o atendimento é presencial, geralmente uma sessão individual é dividida em 5 partes:

•anamnese

•Respiração ou meditação

•Sensitive

Para despertar o corpo – toque suave e sútil com as pontas do dedo por todo corpo.
Com o objetivo da pele entender que está sendo acionada. Que o prazer não está apenas na região genit.al. E que é possível sentir prazer no corpo todo.

Quando seu corpo der permissão

•Lingam/Yoni massagem
Nessa hora a região do aparelho genital é acionada através de manobras e técnicas de toque e ou cápsulas vibratórias

•Integração – momentos finais em que você permanece em estado de relaxamento e contemplação. Observando todos os processos e tudo o que se movimentou?

Gostou? Deixe sua pergunta nos comentários. Ou mande inbox para saber mais sobre as possibilidades de acompanhamento e como a terapia corporal pode te ajudar. Tenha mais prazer em ser você.

sabedoriadocorpo #toquetetapêutico #pensamentopositivo #vidasaudavel #terapiaholistica #terapiacorporal #terapiaintegrativa

A importância do toque

Sensitive massagem ressignifica o Toque

Hoje vou falar sobre algo que para mim é tão importante quanto ar que respiramos, água ou alimentos: O TOQUE. E todo afeto que vem dele.

E além de já termos essa noção empiricamente, ciência tem muitas comprovações sobre a relevância que tocar e ser tocado tem na nossa vida.

Se você ainda não se convenceu, dá um pesquisada no experimento de Harry Harlow, que entre as décadas de 50 e 60 confrontou a sociedade pós-guerra que não valorizava demonstrações de afeto – nem mesmo com crianças – que o amor não só é desejado como vital para o desenvolvimento da espécie.

Apesar de cruel e nada ético o estudo é eficiente. Ele pegou filhotes de macacos rhesus para defender que o acolhimento, o aconchego físico, o amor transmitido via toque, são tão importantes quanto a própria alimentação.

Harlow, separou os filhotes de suas mães e os colocou na presença de duas “mãezinhas” arame. Uma delas era apenas a armação. A outra foi coberta com um pano felpudo e ganhou uma carinha de macaco. As duas tinham uma engenhoca que através de uma mamadeira dava leite para os pequeninos macacos.

O que você acha que aconteceu? O cientista observou que os macaquinhos preferiam ficar junto com a estrutura macia, mesmo quando a outra era equipada com uma espécie de mamadeira que lhes oferecia leite.

Foi até divulgada uma foto mostrando um macaquinho “no colo” da estrutura peludinha, se esticando para pegar o leite na “mãe” só de arame. Havia maior necessidade dos macaquinhos em. Olhar mais para a mãe felpudinha e corriam em direção a ela quando se sentiam assustados com alguma coisa e precisavam de conforto.

Por outro lado, quando só a estrutura de arame estava por perto, eles se sentiam inseguros, paralisados e não conseguiam explorar o ambiente.

De lá para cá, outros estudos que se seguiram reforçaram que o contato físico é importante para desenvolver confiança e empatia e que isso teve implicações na evolução da espécie humana. Descobriu-se que beijos e abraços na infância podem até mesmo alterar o DNA. E não achologia… volta lá para o Google e pesquisa sobre neurocientista Stevens Rehen, e a seguinte frase. “Um carinho modifica a expressão de nossos genes, a produção de oxitocina, o julgamento, o impacto sobre o desenvolvimento humano e sua falta pode ter consequências duradouras”, explica o professor da UFRJ e pesquisador do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR).

Agora que a gente passou e está passando por esse momento maluco onde beijar e abraçar trazem toda uma carga de perigo ou repressão, se torna ainda mais vital que a gente valorize a troca de afeto, os toque com intenção e vivencie a possibilidade de tocar e ser tocado.

A imagem desse post é da massagem sensitive. Através dessa técnica pude ressignificar tantas, tantas sensações na minha vida. Recomendo fortemente que todas e todos que puderem aplicar e receber esse toque simplesmente o façam. Muda Tudo. Da pele para dentro. E dentro para fora.

Medita que a vida fica ainda mais bonita

 

“Em si, a vida é neutra. Nós a fazemos bela, nós a fazemos feia; a vida é a energia que trazemos a ela.”_Osho

Talvez você conheça o Osho. Porém, é provável que não saiba quem é John Robert Wooden – jogador e treinador de basquete.

Osho e Basquete nada a ver? Calma, que eu explico. Tenho estudado bastante sobre disciplina e meditação e hoje te conto porque acredito que os dois combinam.

Agora me conta, já pensou em meditar? Dá uma conferida no texto e saiba como meditar pode se tornar uma excelente ferramenta de autoconhecimento para você também.

consciência, consistência e disciplina.

John Robert Wooden é considerado o maior treinador de basquete da história. Ele comandou o UCLA Bruins, time da Universidade da Califórnia, entre 1964 e 1975, com um número impressionante de vitórias. Foi campeão por 10 vezes, com um recorde de 7 campeonatos consecutivos e foi eleito Técnico de Basquete do Ano por seis vezes.

Para Wooden o segredo de uma vida vitoriosa é a combinação entre consciência, consistência e disciplina. Segundo o treinador, “quando você melhora um pouco a cada dia, coisas grandes começam a ocorrer. Não procure por melhoras rápidas e grandiosas, busque uma pequena melhoria, um dia de cada vez. É o único modo para que aconteça – e quando acontece, dura.”

Assim também atua a meditação. Com poucos minutos por dia já é possível perceber centramento. Foco e entendimento. Tão indispensáveis para tempos como os que estamos passando. 

Olhando para a mesma direção que aponta consciência e consistência como segredos para uma vida com qualidade, um dos barbudinhos mais citados pelo povo meditante, (estou falando do Osho), vivia falando: “a meditação é uma maneira de ir para dentro de si mesmo, de perceber que você não é o corpo e você não é a mente. Um modo de fixar em nós mesmos, no mais profundo centro do nosso ser; e uma vez definido o seu centro, você terá encontrado tanto suas raízes quanto suas asas.”

Por isso, Medite!!

E se você acha que não consegue meditar. Não desista. Saiba que já pensei a mesma coisa e agora não consigo mais ficar sem, pelo menos, alguns minutinhos de meditação diariamente. Da mesma forma que você, já fugi de muita aula de yoga. Também Já revirei os olhos quando alguém me convidava para meditar. Não permita que o medo, preguiça ou insegurança te paralisem.

Deixa aqui sua pergunta ou dúvida sobre meditação. Talvez eu possa auxiliar nessa busca. Se te interessar, estou fazendo práticas guiadas online para quem quer incluir e aprimorar esse hábito no dia a dia.

#tantra4you #meditation #112meditation #meditacaoativa #meditacaoguiada #online #remotetantra #tudoeenergia

Falta ou Excesso de Libido. Como Tantra pode ajudar?

Terapia Tântrica Auxilia no equilíbrio da Libido

Muitas pessoas acreditam que a força da sexualidade localiza-se apenas no genital.

O que não é verdade. A vitalidade é intimamente ligada à Libido. Se ainda não sabe, Libido é uma energia que faz os indivíduos buscarem a realização de suas necessidades básicas.

Como saciar a fome, por exemplo, e também se interessar por todas as formas de prazer.

Na linguagem cotidiana, Libido pode ser entendida como “vontade”. Para compreender melhor este conceito podemos nos basear em expressões usuais como quando dizemos: “não estou com vontade”; “sem tesão não há solução”.

Estas formas de comunicação autêntica, sinalizam a importância da Libido em todas as nossas ações.

A capacidade de canalizar a Libido para o mundo exterior é fundamental para o equilíbrio do ser humano.

Problemas no direcionamento dessa potência podem ocasionar falhas na socialização, como o autismo, auto-agressão, masturbação compulsiva e outros distúrbios de comportamento.

Assim, parte da libido acaba reprimida ou destruída através dos mecanismos repressores sociais.

Outra parte é deslocada para atos humanos como estudar, fazer arte, trabalhar ou atividades que julgamos importantes ao longo de nossas vidas

E uma significativa parte fica disponível para o prazer sexual

A Libido é a energia que move o ser humano a se relacionar com os objetos, com o meio ambiente ou com outras pessoas, do mesmo sexo ou do sexo oposto.

Se não fosse pela por ela, o ser humano não iniciaria sua relação com o mundo e também não a valorizaria.

É esta energia que garante que as crianças comecem a brincar, a locomoverem-se para explorar a realidade à sua volta.

Libido também significa limites, ter a noção dos limites à nossa volta.

Reconhecer o que é proibido?
O que é perigoso? O que é aceitável? E o que é livre.

Muitas doenças, incluindo mentais e psicossomáticas, podem estar relacionadas com a falta ou perda de libido, como por exemplo: depressão, anorexia, e outras.

libido #depressão #vontadedeviver #forcadevontade #tantra #tabu #tesao

Por que estou no Tantra?

Quem me conhece há muito ou pouco tempo sabe que sempre busco significado para as coisas que faço…
.
Sou intensa. Eu amo muito, eu curto muito. Eu sofro. Busco. Tento de novo… Enfim, mesmo nos momentos em que me sinto cansada, estou disponível e disposta a ser Feliz e aproveitar cada segundo da vida. E no Tantra eu encontrei muitas respostas e aceitação.
.
Estou aprendendo a lidar com minha energia que motiva, impulsiona e quando não está alinhada me leva a fazer umas coisas meio malucas mas, mesmo assim está me ensina a estar conectada com a minha essência!!!!!
.
Eu estou no Tantra porque nunca fui tão Fabiana quanto sou agora. E quero que todo mundo – que já se sentiu um tanto inconveniente, desajeitada e até mesmo fora do padrão – tenha essa possibilidade de se aceitar, se acolher e mudar o que tem vontade…
.
Mesmo sendo um conhecimento ancestral, o Tantra não é nenhum mistério oculto. Não é uma seita para “iluminados” é apenas uma série de condutas que trazem paz e ao mesmo tempo é muito mais do que você imagina!!!!
.
Por isso, fica o meu convite. Ouça o chamado!

transpira #respira #inspira #tantra