É SOBRE CONFIANÇA. EM MIM E NA EXISTÊNCIA.

Saiba mais sobre Shibari

Questões relativas ao corpo, sempre foram muito intrigantes e desafiadoras para mim.  O resumo é que Já tive e tenho muito prazer através dele. Mas nem sempre foi assim…

Talvez pareça uma inverdade. Mas, já evitei me tocar ou tocar outras pessoas. E também já tive muito desconforto em observar meu corpo no espelho. 

Me lembro com autocompaixão, que já vivi um pavor em realizar atividades que envolvessem posições que não fossem esteticamente “atraentes”.  A “Fabi de antes”, só de imaginar em ter alguém a levantando, pegando o colo ou em qualquer possibilidade de ser suspensa, de sair do solo, mesmo que por alguns segundos já se desequilibrava.

Essas possibilidades disparavam em mim uma série de condicionamentos.  Como por exemplo, que nada nem ninguém me sustentaria. Ou então,  que não estar em alguma posição milimetricamente planejada revelaria detalhes repulsivos da minha pessoa. 

Amor estranho amor

Felizmente – hoje – acredito que estou num caso de amor profundo comigo. Com meus pontos esquisitinhos e com as possibilidades de ser quem eu sou.  

Depois que me permiti passar por sessões de Shibari. Me permiti experimentar novas experiências sensoriais.  Me permiti questionar muito do que eu achava coerente, aceitável e possível.

Após a decisão de me entregar ao Tantra, nas meditações ativas eu me sinto uma pluma.  E mais recentemente,  estar entre as cordas e o tatami, também expandiu minha consciência corporal.  Não foi nada a jato.  Nada instantâneo. E nem perpétuo. Eu cultivo essa percepção a cada movimento, a cada meditação e a cada momento como esse,  em que decido escrever e refletir sobre o corpo e o que ele significa para mim. 

MUITO LEVE, LEVE POUSA

Do mesmo modo que movimentar o corpo nas meditações tântricas me mostrou um corpo fluído e maleável, ser suspensa, me mostrou que com a intenção e a tração adequada eu posso “voar”. Literalmente. 

Talvez eu Ainda não consiga traduzir com exatidão o sentimento ao sair do chão. Só sei que em questões de segundos, não estava mais em contato com o solo. Experimentei permanecer numa espécie de ‘não gravidade. Esses minutos em que me senti sem peso físico, também me convenceram da potência que é se sentir sem peso energético, emocional ou qualquer outra noção de sobrecarga ou resistência. 

Com isso veio o que eu optei por colocar na caixinha da Confiança. Em mim, na existência. Na abundância do que me cerca. Das minhas relações. 

Confiança de que sou mais do que o esquema de músculos, pele, sangue e osso. No entanto, é esse mesmo esquema que me permite apreciar sensorialidades, sensações e descobertas. 

E tudo isso se mostrou, revelador. Da mesma forma, provocativo e sobretudo terapêutico. É assim que tenho investigado o meu relacionar-se com o corpo.

E é assim que eu tenho degustado cada novo jogo de Shibari. 

Força de vontade e auto estudo: o Tantra do dia a dia

força de vontade e o tantra

A vida “boa” é aquela com consciência de si e das interações de si com o outro. Nesse sentido, tem tudo a ver com a forma como você se comunica consigo mesmo (auto estudo) e como transforma sua força de vontade em “vida real”, ou seja, suas realizações. O problema das histórias é estar pela metade muitas vezes: somente a parte “bem sucedida” passa pra frente. Dificilmente as pessoas falarão sobre momentos “não tão bons”, como as tristezas e as raivas. Além disso, sempre temos a impressão de que um gênio da lâmpada apareceu e resolveu tudo.

Quando paramos para pensar no significado de sucesso, ele tem muito a ver com a forma como lidamos com o Tantra. Na etimologia da palavra, “ sucesso “ se combina com a sucessão de eventos. Agora, o que sucede ao que? Por isso, aprender Tantra é tão útil: ele não busca “grandes passos”. Pelo contrário, você atinge o sucesso através da redenção do dia a dia. O desapego presente é importante, porque sem ansiedade, você foca no aqui e agora. E isso faz toda a diferença.

As pessoas bem sucedidas são bem sucedidas em uma coisa que o Tantra te ajuda de forma maestral: estar no presente. Ou seja, estar no presente significa integrar seus corpos emocionais, espirituais, mentais, e físico. Isso, em termos básicos é: meditar. Quando se trata de meditar, existem muitos equívocos. É possível meditar comendo, meditar fazendo sexo, meditar conversando com alguém.

Um olhar para o interior: encontrando a força de vontade através do auto estudo

Normalmente as pessoas focam nos sentidos externos, mas uma esfera importante do sentir envolve o interno. Perceber o sentir interno é importante para o dia a dia. Integrar a mente com o processo, tem tudo a ver com o Tantra: a mente não é boa para tomar decisões. As decisões vão se suceder! A mente é uma ferramenta interessante para você decidir o que fazer com o seu tempo: o presente divino.

É aquilo: se organizar direitinho, todo mundo transa. Mais ou menos assim, se você organizar seu dia a dia direitinho, você vai conseguir atingir sucessões de eventos favoráveis à sua vida. Integrar seu externo com seu interno parece um grande desafio. No entanto é uma tarefa simples quando você olha para o aqui e agora e realiza ações integradas com o seu sentir e pensar.

Na prática, quando estamos ansiosos a mente vai pro futuro, não permanece no presente. E a maior parte das pessoas, está com a mente dissociada do aqui e a gora. Assim, o Tantra ajuda muito no processo do bem estar e do estar consigo mesmo. Esse processo de integrar o aqui e agora com seu eu interior ajuda em absolutamente qualquer aspecto da vida. É ir no seu ritmo, e olhar mais para o ritual do dia a dia.

Publicado originalmente em https://attitudetantra.com em 31 de Maio de 2021

Lutar contra a mente no processo do Tantra? | Attitude! Tantra

lutar contra a mente

É muito comum encontrar pessoas dentro de ambientes de meditação, yoga, tantra, etc. que atacam a “mente”. Porém lutar contra a mente não cabe. Porque ela não é alheia ao corpo. É sim somente uma abstração, mas é parte dele. Ora, se não fosse pela mente as pessoas se quer conseguiriam saber que existe a possibilidade de meditar. Seríamos como animais, vivendo no estado da natureza.

Mas o Tantra não condena. O Sutra de Shiva diz: #seja o mesmo não mesmo tanto a um amigo como a um desconhecido. Isso é algo profundamente pessoal: como você é com alguém que você conhece? E como você é com alguém que nunca viu na sua vida? Assim, note o lidar do mesmo não mesmo, como uma roda da mudança. Isso significa que fazer distinções gera instabilidades da consciência, porque você se desconecta da natureza fluida!

O Tantra lida com como sair da luta, ou seja, lida com o entrar no ato de acolher. Ainda assim, lutar contra a mente é temerário! Outra forma de criar divisão dentro de si. O caminho do coração inclui a mente dentro dele, não a exclui. Mas quando se desenvolve dentro do Tantra, a pessoa percebe a #raiz da ofensa: a comunicação atualmente tem muitos potenciais para ofensas gratuitas em uma trilha sem fim.

A arte da comunicação e como não lutar contra a mente

Hoje em dia, na era da pós verdade e da internet, é fácil notar na internet a polarização da verdade. São verdades muito gritantes e cortantes, não só em discussões políticas, mas no ato de caçar cliques, a imprensa da internet acaba co-criando os caça cliques com frases sensacionalistas.

Seja nas discussões de internet, seja fora delas, ocorrem choques de opiniões. Muitas vezes pela diferença das gerações, ou de pontos de vista mesmo. Se alguém fala um “A”, que às vezes ocorrem sem pensar, e já se gera uma grande comoção. Dizer “A” ou dizer “B” ainda tem um peso menor do que fazer “C”, mas na internet dizer qualquer coisa importa muito mais do que fazer qualquer coisa.

Talvez seja algo que em 2 anos, já tenha mudado, a postura das pessoas evolua. Quem sabe? Mas como a #dimensão da vida das pessoas na internet está no mental, o que se fala ganhou um grande peso. Assim, a forma como alguém fala qualquer coisa é mais relevante. Mesmo que o que seja feito não seja condenável, os dizeres se tornaram condenáveis.

Nesse contexto, também não adianta entender a internet como um mal. Assim como o Tantra, que é técnica, a internet é uma tecnologia. O uso que as pessoas fazem pode ser dual. Mas dentro do processo da mente, perceber o dual da comunicação ajuda a expandir a consciência sobre si também, e ajuda a evitar alguém cair em julgamentos.

Publicado originalmente em https://attitudetantra.com em 18 de Maio de 2021

A forma do Tantra versus a mecânica do inconsciente

a forma do Tantra

Aqui é um pensamento do #Tantra que faz toda a diferença no dia a dia. Ao mesmo tempo que é super simples, também é desafiador para a maior parte das pessoas. O pensamento do Tantra é com relação à forma: ela importa muito. O Tantra é a via original de auto conhecimento, a busca por compreender a si mesmo e a própria realidade. Claro que consideramos que essa via ocorre sempre através do #corpo (e da mente, que na real é uma abstração do corpo).

Para tanto existe uma #atitude interna para com seus aspectos de vida mais íntimos. O Tantra é uma experiência que acontece através de um método ou técnica, um “como”. Ou seja, como você tem olhado para si e para os fenômenos do teu corpo? Você tem passado pelo seu dia a dia com #atenção? Ou sente que passa mais de forma mecânica, como um robô humano?

Pode parecer um tanto abstrato, mas a viagem da vida você já está trilhando. Com mais ou menos #consciência dos aspectos ao redor. A ideia é se deixar viajar de forma tranquila, mas ao mesmo tempo presente. Pergunte-se sempre: “por que estou fazendo isso?” Não é à toa que são tantas as pessoas que entram na #crise da meia idade; porque entraram em processos automáticos e quando deram-se por si, não sabiam responder: “qual o sentido disso tudo que eu fiz?”

A opressão interna e a forma do Tantra de lidar com ela

Da mesma forma, o processo dentro do desenvolvimento pessoal que o Tantra promove se dá nos termos das relações sociais. A quem se vê por ora com o coração em #opressão, cabe também sair do jugo de si mesmo. Isso significa sair da patrulha alheia, mas além dela, a auto patrulha é um alvo para se deixar de lado. Começar a se perguntar: por que estou com tanta #tensão? Ou se não se sente com “tanta” tensão, buscar perceber quais pontos você coloca em conflito interno, opressão interna!

Adianta criar uma #máscara de “vida perfeita” e simplesmente viver como se não houvessem aspectos ruins da vida? O lidar do Tantra é viver tudo aquilo de bom e de ruim, porque o “ruim” ajuda a pessoa a crescer, se superar. Quando pensamos no sentido da vida, estamos caminhando sem pausa em direção à #morte. Então vale a reflexão: se você fosse morrer hoje, sua vida teria valido à pena? Você tratou bem a si e aos outros? Teve atenção #plena e não dividida na hora do “vamos ver”? Não importa onde você vai chegar, mas sim o “como” você vai chegar lá.

E o Tantra melhora muito o seu “como” porque a chave para o Tantra está na #consciência, não na escolha. É o que fará a diferença mais brutal e mais sutil. Por isso há uma certa necessidade para os que falam demais, #aprender a ouvir, e para os que ouvem demais, aprender a falar.

Originalmente publicado em https://attitudetantra.com em 17 de Maio de 2021

Voando Alto com os pés no chão

“Você pode passar a vida andando com as suas pernas, sem estar dentro delas. Estar com os pés no chão pode ser um ato mecânico, mas estar ancorado, enraizado dentro de si, é algo bem diferente e transformador, quando experienciado.”
Alexander Lowen.

Uma das posições mais conhecidas na Bioenergética é o “Grounding”.

É um conceito chave da Técnica Corporal fundada pelo psicanalista freudiano, aluno de Reich -Alexander Lowen-

Pode ser definido como “enraizamento”. É o contato que  temos com o chão, com a terra, com o corpo, com a realidade.

Durante o Grounding sentimos com o fluxo de excitação das pernas para os pés e chão. Sem estar em grounding, você experimenta uma sensação de fragmentar-se, uma eminente histeria, pode ter ansiedade ou entrar em depressão. 

Se você estiver bem “grounded”, seu corpo estará naturalmente equilibrado, ereto, firme e a energia fluirá livremente.

Estar “grounded” significa que a pessoa sabe onde está e sabe quem é. Sabe qual é o seu espaço e identidade. Reconhece qual é o seu lugar e que é alguém.

Com um bom grounding, não sentimos necessidade de controlar nada.

Somos capazes de confiar nas nossas sensações e emoções.

Confiar no que está desconhecido, sabendo que podemos experienciar as sensações novas sem medo de perder o controle, sem medo de morrer e capazes de nos entregar para o novo.

Aproveite o domingo para colocar os pés no chão.

📷 @fabriciomoraiss

#terapiacorporal #bioenergética #ocorposabe #sabedoriadocorpo #corpolivre #bodypositive #lowen

Yoga de Patañjali e as diferenças para o Tantra de Shiva

E aqui temos uma divergência entre a trilha do Tantra de Shiva com o Yoga de Patañjali. O Patañjali diz que você combate pensamentos na medida em que cultiva os seus #opostos. No Tantra de Shiva não é assim: só a raiva pode consumir a #raiva, e só a tristeza pode consumir a tristeza, assim por diante. Assim, quando você busca um pensar oposto aquele sentimento que quer “combater” você pode criar a #ilusão de que está lidando com ele. Ou seja, isso é a #repressão, ou melhor dizendo, a auto repressão que ocorre de forma bem refinada.

Por isso não se trata aqui de ser #niilista, de negar aquilo que ocorre dentro de você. Então vale a pena encarar o fato de que você veio ter uma experiência nesse existir finito. Se isso, então não aquilo, e portanto, basta parar de se esquivar de viver: use a fagulha que existe dentro de si para incendiar a sua #emoção.

Tantra de Shiva como catalisador do processo interno do Yoga de Patañjali

Normalmente quando aqui no blog ou no canal do #YouTube eu falo sobre os Sutras de #Shiva estou me referindo ao Vighyan Bhairav Tantra. Esse termo em sânscrito em tradução livre significa técnica ou método de ir além da consciência. Assim, dentro do contexto do hinduísmo, #tantra significa técnica ou método.

O Tantra a que me refiro é mais antigo que o processo que levou ao gerar do sistema de #Yoga de Patañjali, em seus sutras organizados pelo Patañjali. Os sutras de Shiva não possuem uma estrutura tão fechada como o Yoga, ou seja, são mais livres. Você pode escolher qualquer #sutra e contemplar. No caso do Yoga Sutra, existe uma ordem. Mas entender e praticar o Tantra dessa forma, acaba ajudando a praticar o Yoga de uma forma mais sensorial.

Esse conjunto de 112 técnicas ajudam a pessoa a perceber a própria realidade. Atualmente, no contexto do Ocidente, as técnicas do #Tantra antigo também aparecem dentro de um sistema terapêutico. A ideia do Tantra é trabalhar com a #consciência, então acaba sendo bastante eficiente para lidar com questões pessoais internas.

Originalmente publicado em https://attitudetantra.com em 14 de Maio de 2021

Mundo das artes e o jeito Tântrico de ver o mundo

Integrar seus opostos de forma a unir sua consciência e acolher a matéria tão rica e abundante. O espírito ilimitado, mesmo que não espiritual, se deleita com o mundo das artes. E diferente do universo das palavras convencionais, as artes tendem a ser mais unas, do que duais ou combativas. É bem possível que você já ouviu algo do tipo: “não foi o que disse, mas o jeito que você disse” que “pegou”.

youtu.be/-gQdY1QwpmU(abrir em uma nova aba)

O problema é que no entanto existe uma ilusão de que nós somos dotados de livre arbítrio. O cérebro na realidade decide o que faremos milésimos de segundos antes de a gente ter a ilusão de achar que aquilo está sendo escolhido de forma consciente. Assim, os hábitos diários são os que realmente importam quando se trata de decisões ou estilo de vida.

Quanto mais a consciência expandir, mais grau de manobra seu sistema terá para executar um processo de consciência expandida. É por isso que o mundo das artes é tão interessante e dialoga com o Tantra: lida com a forma de manifestar-se. O que se perde com o bem e mal é o que se ganha em termos de poder: a narrativa de costume usa o bem e o mal para conferir o #poder, seja a quem conta a história, seja aos personagens da história.

Do mundo das artes ao mundo do sucesso

Se tornar um #poeta e se tornar siso ao mesmo tempo é um desafio. A maior parte das pessoas está em busca de fazer seu mundo de artes particular um mundo de sucesso geral. Para tanto, o processo que o Tantra sugere é estar no aqui e agora. O sucesso é algo que se sucede dia a dia.

mundo das artes

Quanto a isso, o quanto antes as pessoas notarem que a forma com que elas já são é uma forma única e #natural, ou seja, saírem do estado de “luta”. A partir daí poder seguir adiante no caminho de desenvolver um propósito. Existem vários exemplos: 1) aprender línguas é melhor com 5 min por dia que 1h uma vez por semana; 2) sucesso profissional vai melhor com disciplina e constância do que com grandes arroubos de receita.

Até quando pensamos na própria raiz do termo “sucesso”; tem relação ao que se sucede. Isso remete à ideia de algo que acontece para que outra coisa aconteça. E assim sucessivamente. Como no pensamento do #Sámkhya, corrente naturalista, a “natureza não dá saltos”. O fazer fica diante do pensar, e se sobrepõe em sucessões de “construires”. Assim, fugir daquilo que se sente, somente posterga o mal maior da dualidade; o dual por si mesmo continua a se #alimentar e a crescer, até saturar. Abdicar do esforço, ser a água e fluir junto com a gravidade é a redenção das artes e maior dos sucessos. 

Resolva sua vida na internet e a visão dentro do Tantra

Afinal de contas, são tantos os slogans de soluções “resolva sua vida agora”. Tantos, que muitas vezes fico impressionado com o fato de a humanidade ainda não ter resolvido suas grandes questões. Mas parando para refletir, percebo que a vida tem mais paz para quem abstrai tanta info. Ou seja, tirar a mente da #confusão e gera uma serie de efeitos internos.

E tudo bem também se nos perdermos de vez em quando. Quer frase mais tântrica que essa de #Nietzsche em Assim Falou Zarathustra: “é preciso se perder para se encontrar; como se renovar sem primeiro se tornar cinzas?” Não é tão fácil abstrair-se de todo esse processo do digital.

O início do #pecado está na ignorância: é mais fácil o querer sem querer. Mas não é a toa que um dos símbolos principais de Shiva Nataráj está em seu pisar no anão da ignorância. E em muitos textos eu abordo a questão do dual. No entanto, o problema não está no que é dual em si. O problema é carregar essa realidade da narrativa dual para a vida. São tantas as #histórias de bem e mal que nos fazem perder o ar, que o dual se tornou uma versão de passa tempo.

O Tantra e o “resolva sua vida”

O Tantra busca a integração da mente com o corpo. Agora, dentro da dimensão do corpo e da matéria. Então, se pensarmos em questão de tempos: a ansiedade ocorre quando a mente está em um tempo que não o da realidade atual. Aqui vale observar que a internet, por ser uma plataforma de comunicação, atua com foco na dimensão de existência da mente. Dentro dessa dimensão, não existe passado e futuro, tudo é, tudo pode ser.

Assim, resolver a própria vida em um contexto tântrico significa viver o aqui e agora em todas as dimensões que ele oferece. Não é à toa que ganhou um estereótipo sexual no ocidente: o Tantra inclui inclusive o sexo no processo de integração. Isso se tornou surreal em termos de cultura repressora.

E existe uma linha tênue entre não deixar que a situação da mente transforme seus #desejos em ansiedades. Para isso o Tantra oferece técnicas de práticas diárias. Contudo o tempo passa de forma diferente na dimensão da mente. No caso, sempre que me deparo com alguma grande solução, busco perceber em mim mesmo qual é o desejo ativo naquele momento. E assim, ao praticar as técnicas do Tantra, menos distantes do aqui e agora vamos nos tornando. Exercitar o ato de fazer um auto estudo é fundamental.

Publicado originalmente em https://attitudetantra.com em 10 de Maio de 2021.

O que o nosso trabalho envolve?

Terapia Tântrica atua nas questões relacionadas ao corpo, sexualidade e relacionamento

Somos terapeutas corporais com abordagem Tântrica

Além de cursos, workshops e vivências individuais, para casal e grupos- atuamos com atendimentos individuais.

Técnicas Integradas de Respiração
Renascimento
Meditação Guiada
Massagem
Relacionamento e sexualidade

Aplicamos e aliamos as técnicas conforme a busca de cada um e uma.

Quando o atendimento é presencial, geralmente uma sessão individual é dividida em 5 partes:

•anamnese

•Respiração ou meditação

•Sensitive

Para despertar o corpo – toque suave e sútil com as pontas do dedo por todo corpo.
Com o objetivo da pele entender que está sendo acionada. Que o prazer não está apenas na região genit.al. E que é possível sentir prazer no corpo todo.

Quando seu corpo der permissão

•Lingam/Yoni massagem
Nessa hora a região do aparelho genital é acionada através de manobras e técnicas de toque e ou cápsulas vibratórias

•Integração – momentos finais em que você permanece em estado de relaxamento e contemplação. Observando todos os processos e tudo o que se movimentou?

Gostou? Deixe sua pergunta nos comentários. Ou mande inbox para saber mais sobre as possibilidades de acompanhamento e como a terapia corporal pode te ajudar. Tenha mais prazer em ser você.

sabedoriadocorpo #toquetetapêutico #pensamentopositivo #vidasaudavel #terapiaholistica #terapiacorporal #terapiaintegrativa

Medita que a vida fica ainda mais bonita

 

“Em si, a vida é neutra. Nós a fazemos bela, nós a fazemos feia; a vida é a energia que trazemos a ela.”_Osho

Talvez você conheça o Osho. Porém, é provável que não saiba quem é John Robert Wooden – jogador e treinador de basquete.

Osho e Basquete nada a ver? Calma, que eu explico. Tenho estudado bastante sobre disciplina e meditação e hoje te conto porque acredito que os dois combinam.

Agora me conta, já pensou em meditar? Dá uma conferida no texto e saiba como meditar pode se tornar uma excelente ferramenta de autoconhecimento para você também.

consciência, consistência e disciplina.

John Robert Wooden é considerado o maior treinador de basquete da história. Ele comandou o UCLA Bruins, time da Universidade da Califórnia, entre 1964 e 1975, com um número impressionante de vitórias. Foi campeão por 10 vezes, com um recorde de 7 campeonatos consecutivos e foi eleito Técnico de Basquete do Ano por seis vezes.

Para Wooden o segredo de uma vida vitoriosa é a combinação entre consciência, consistência e disciplina. Segundo o treinador, “quando você melhora um pouco a cada dia, coisas grandes começam a ocorrer. Não procure por melhoras rápidas e grandiosas, busque uma pequena melhoria, um dia de cada vez. É o único modo para que aconteça – e quando acontece, dura.”

Assim também atua a meditação. Com poucos minutos por dia já é possível perceber centramento. Foco e entendimento. Tão indispensáveis para tempos como os que estamos passando. 

Olhando para a mesma direção que aponta consciência e consistência como segredos para uma vida com qualidade, um dos barbudinhos mais citados pelo povo meditante, (estou falando do Osho), vivia falando: “a meditação é uma maneira de ir para dentro de si mesmo, de perceber que você não é o corpo e você não é a mente. Um modo de fixar em nós mesmos, no mais profundo centro do nosso ser; e uma vez definido o seu centro, você terá encontrado tanto suas raízes quanto suas asas.”

Por isso, Medite!!

E se você acha que não consegue meditar. Não desista. Saiba que já pensei a mesma coisa e agora não consigo mais ficar sem, pelo menos, alguns minutinhos de meditação diariamente. Da mesma forma que você, já fugi de muita aula de yoga. Também Já revirei os olhos quando alguém me convidava para meditar. Não permita que o medo, preguiça ou insegurança te paralisem.

Deixa aqui sua pergunta ou dúvida sobre meditação. Talvez eu possa auxiliar nessa busca. Se te interessar, estou fazendo práticas guiadas online para quem quer incluir e aprimorar esse hábito no dia a dia.

#tantra4you #meditation #112meditation #meditacaoativa #meditacaoguiada #online #remotetantra #tudoeenergia